Entenda tudo sobre a fisioterapia neurológica

Tempo de leitura: 2 minutos

Entre as 15 especialidades regulamentadas pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO) está a fisioterapia neurofuncional, mais conhecida como fisioterapia neurológica. 

Esta especialidade visa a prevenção e o tratamento de pacientes com doenças neurológicas originadas por alterações no sistema nervoso em decorrência de algo que tenha afetado o encéfalo, podendo ser no cérebro, tronco cerebral e cerebelo, medula e até inervações.

Quais os objetivos da fisioterapia neurológica?

Os distúrbios neurológicos limitam a capacidade funcional de alguns movimentos. A identificação dessas limitações na avaliação do fisioterapeuta lhe dá condições de montar um plano de tratamento focado nas necessidades do paciente.

Como forma de reabilitar as funções corporais, as técnicas utilizadas baseiam-se em exercícios específicos, com ou sem ajuda de aparelhos, que estimulam a neuroplasticidade da função corporal a ser reabilitada. 

De maneira geral, a repetição dos movimentos através dessas técnicas visa estimular os grupos musculares, ativando a musculatura e, consequentemente, melhorando a circulação. Os exercícios também ajudam para o aumento da amplitude dos movimentos e para maior elasticidade no combate à rigidez muscular e articular dos membros afetados.  

Quais situações requerem atendimento?

Algumas doenças ou traumas físicos podem desencadear problemas no sistema nervoso com reflexos em todo o corpo. Dessa maneira, o fisioterapeuta neurológico reúne uma série de técnicas como forma de tratar pacientes acometidos por:

  • Traumatismo cranioencefálico (TCE)
  • Lesão medular (paraplegia, tetraplegia)
  • Acidente Vascular Cerebral (AVC, também chamado derrame cerebral)
  • Hidrocefalia
  • Paralisia cerebral
  • Esclerose múltipla
  • Doença de Parkinson
  • Doença de Alzheimer
  • Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA)
  • Síndrome de Down
  • Paralisa Facial 

Importância do tratamento fisioterapêutico 

O acompanhamento e tratamento da fisioterapia neurológica atua para recuperar, dentro das limitações de cada condição, as funções ideais para cada pessoa ter uma melhor qualidade de vida.

O processo de reabilitação possibilita que o paciente adquira algumas funções motoras que foram perdidas, ampliando a sua independência e sensação de bem-estar.

Espera-se que o tratamento neurológico ajude o paciente a:

  • Melhorar a postura corporal;
  • Recuperar a marcha independente (voltar a andar sozinho);
  • Recuperar a força muscular para ter equilíbrio ao se movimentar;
  • Movimentar os membros com maior amplitude;
  • Manter o tônus muscular ideal;
  • Memorizar e melhorar o desempenho cognitivo;
  • Realizar tarefas cotidianas;
  • Prevenir e/ou postergar avanço de doenças, entre outras situações.

Para não deixar de contar com tratamento de fisioterapia nesse período e evitar sair de casa, como auxílio às medidas de distanciamento social, receba tratamento domiciliar dos fisioterapeutas da Central da Saúde

Faça já um agendamento para se prevenir ou oferecer tratamento para quem não pode ficar sem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *