Como os animais podem proporcionar qualidade de vida?

Tempo de leitura: 5 minutos

Os animais são grandes companheiros e isso não é novidade. Mas você sabia que eles têm a capacidade de contribuir com a nossa saúde?

Naturalmente, ter um pet já melhora nossa rotina, mas com a zooterapia é possível potencializar tratamentos de fisioterapia e fonoaudiologia.

Continue lendo este artigo para descobrir tudo sobre o assunto!

O que é Zooterapia?

A zooterapia é uma prática da medicina contemporânea a qual estuda e compreende os benefícios que o convívio com animais pode proporcionar à saúde humana. Foi criada no século 19 ao observar que o contato frequente com animais fez com que pessoas com dificuldades de socialização tivessem mais facilidade em se comunicar. Posteriormente, foi muito utilizada, sobretudo a equoterapia – terapia assistida por equinos – na reabilitação de ex combatentes da Segunda Guerra Mundial.

Com o tempo os estudos da zooterapia foram evoluindo e se desenvolvendo até chegar ao que hoje conhecemos. As principais técnicas utilizadas são a Terapia Assistida por Animais (TAA) e a Atividade Assistida por Animais (AAA).

A diferença entre elas é que a primeira faz parte de uma terapia que envolve outros tratamentos e é mais complexo, demandando o acompanhamento e monitoramento de profissionais da saúde. Essa técnica tem como objetivo auxiliar no tratamento e suporte de doenças, deficiências e pacientes hospitalizados de forma mais humanizada e descontraída, promovendo bem-estar e qualidade de vida em todos os âmbitos. O animal é o principal agente terapêutico, sendo chamado de coterapeuta, servindo de mediador entre paciente e profissional.

Já a AAA é uma abordagem livre que se baseia na visitação e interação com animais sem a necessidade de um profissional da saúde. É muito bem vinda para auxiliar no tratamento de ansiedade, dificuldade de socialização e pessoas com deficiência.

Vale ressaltar que diversas espécies de animais podem participar, mas é necessário passar por um preparo físico, higiênico e veterinário.

Quais são os benefícios da TAA?

Os benefícios da TAA são inúmeros e podem contribuir para diferentes problemas através do contato, tanto físico quanto atividades. Isso porque esse tipo de abordagem proporciona um tratamento mais humanizado, uma vez que o foco é o animal e não a doença.

Estudos mostram que os pacientes apresentaram uma melhora significativa na diminuição da ansiedade, estresse e depressão, além de diminuir comportamentos negativos como agressividade, mudanças de humor, alienação e isolamento e proporcionar relaxamento. Consequentemente, foi demonstrado maior controle da pressão arterial, frequência cardíaca, triglicérides e colesterol.

O toque e a interação com os co-terapeutas também contribuem para a socialização, comunicação, memória, concentração, afetividade, autoestima, desenvolvimento do contato social, além das atividades físicas. 

Quem pode fazer a TAA?

Apesar de não haver contraindicações, além de impeditivos como alergias e medo, há grupos de pacientes que podem se beneficiar significativamente da terapia assistida por animais. Algumas das condições específicas mais indicadas são pacientes com câncer, demências, deficiências físicas e mentais, transtornos mentais, doenças cardíacas e cardiovasculares.

A TAA se mostra eficiente também na reabilitação de vítimas de acidentes, pacientes de derrame, AVC e paralisia cerebral, uma vez que os animais podem estimular a parte motora e cognitiva, além de oferecer suporte emocional.

Em idosos a terapia pode auxiliar, sobretudo os pacientes de Alzheimer, na socialização e alterações de humor. Enquanto na pediatria, ela é frequentemente utilizada com autistas, hiperativos e síndrome de down.

Como a TAA pode complementar a fisioterapia e a fonoaudiologia?

O atendimento de TAA trabalha com a proposta de motivar a execução das atividades através dos animais em um contexto lúdico, divertido e descontraído, tirando o foco da doença e das dificuldades, fatores que podem gerar resistência.

Fisioterapia assistida por animais

A terapia assistida por animais também mostra resultados em pessoas com deficiências físicas e motoras através do tato e execução de atividades físicas.

Um tipo de TAA que auxilia na fisioterapia é a equoterapia, técnica assistida por cavalos, que trabalha com estímulos da mente e corpo por meio do movimento tridimensional do cavalo, levando o paciente a contrair e relaxar os músculos e manter o equilíbrio e a coordenação motora, isso porque o cavalo marchando simula uma pessoa andando. O fato de montar o cavalo, segurar as rédeas e guiá-lo são atividades que também trabalham a autoconfiança da pessoa, independência, concentração, tato, metabolismo e a respiração.

Fonoaudiologia assistida por animais

A TAA contribui na fonoaudiologia através de exercícios como dar nome aos animais, chamá-los, imitar os sons que emitem, criando estímulos vocais. Por promover interação, relaxamento, empatia, afetividade e autoestima, o tratamento também trabalha com o desenvolvimento comunicativo de forma natural e segura.

Se tiver interesse em conhecer mais detalhes, uma dica é o instituto Ibetaa, que trabalha a terapia assistida por cães e gatos.

Vale ressaltar que é fundamental consultar seu médico especialista antes de recorrer à zooterapia e que a TAA é uma abordagem aliada aos tratamentos principais. 

Gostou do conteúdo? Não deixe de acompanhar nosso blog e conferir outros artigos sobre o mundo da saúde. Para mais informações sobre a Central e os atendimentos domiciliares, acesse nosso site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *