24 de Março: Dia Mundial do Combate à Tuberculose

Tempo de leitura: 4 minutos

Entenda o que é a tuberculose, saiba a importância do dia 24 de março e veja os sinais e sintomas da doença!

Muitas pessoas não sabem, mas 24 de março é o Dia Mundial de Combate à Tuberculose. A data foi escolhida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) porque foi nela em que Robert Koch descobriu o bacilo causador da doença, no ano de 1882.

Embora a tuberculose seja uma doença que aflige a humanidade há vários anos, ela ainda não está erradicada. Na verdade, desde 1993, a OMS tem registrado aumento dos casos de tuberculose em todo o mundo.

Por isso, é importante aproveitarmos essa data para nos conscientizarmos sobre a doença, suas causas, formas de transmissão, tratamento e como evitar o contágio. Leia e saiba tudo sobre a tuberculose!

Por que uma data mundial de combate à tuberculose?

De acordo com os dados da OMS, a tuberculose mata, todos os dias, quase 4.500 pessoas em todo o mundo – e é até hoje considerada a doença infecciosa mais mortal do planeta. A cada dia, cerca de 30 mil pessoas são acometidas pela tuberculose.

Os esforços globais, contudo, não têm sido em vão. A OMS estima que essas ações já conseguiram salvar cerca de 54 milhões de vida e, desde o ano 2000, as mortes por tuberculose reduziram em 42%.

O Brasil ocupa o 17º lugar entre os 22 países responsáveis por 82% do total de casos de tuberculose no mundo. Ainda que seja possível prevenir e tratar a doença, quase 4,7 mil pessoas morrem todos os anos no Brasil em decorrência da tuberculose, de acordo com os dados do Ministério da Saúde.

Um paciente com tuberculose pulmonar que não se trata é capaz de infectar entre 10 a 15 outras pessoas por ano. Existem fatores que contribuem para que a doença continue a se alastrar, como: má distribuição de renda, pobreza, desnutrição, más condições sanitárias, alta densidade populacional e a AIDS.

Quais são os sinais e sintomas da tuberculose?

Como você viu, embora a tuberculose seja uma doença conhecida há muitos anos, ela ainda se mantém como a causadora de inúmeras mortes em todo o mundo. Por isso, é essencial ficar de olho nos sintomas e sempre procurar ajuda médica assim que notar algo suspeito.

A tuberculose é uma doença infectocontagiosa que afeta principalmente os pulmões. Mas existem formas de tuberculose que afetam outros órgãos como os rins, os ossos e até as meninges (membranas que envolvem o cérebro).

As formas mais comuns de tuberculose, contudo, apresentam sintomas característicos, como:

  • suor noturno;
  • falta de apetite;
  • emagrecimento acentuado;
  • febre baixa (geralmente à tarde);
  • cansaço excessivo e prostração;
  • tosse seca ou com secreção por mais de 3 semanas (pode evoluir para tosse com sangue ou com pus);
  • rouquidão.

Existem pacientes, contudo, que não apresentam nenhum indício da doença e outros que apresentam sintomas mais brandos e leves – o que dificulta a percepção da doença, fazendo com que esse paciente acabe infectando outras pessoas sem nem saber que está doente.

Em alguns casos, a tuberculose pode ser confundida com uma gripe e evoluir durante 3 ou 4 meses (período em que a infecção ocorre). A transmissão acontece de forma direta, ou seja, de pessoa para pessoa.

A bactéria Mycobacterium tuberculosis é expelida quando o doente fala, espirra ou tosse, nas pequenas gotículas de saliva que podem ser aspiradas por outras pessoas.

Como prevenir e tratar?

A principal maneira de evitar a tuberculose é por meio da vacina BCG, que deve ser dada às crianças assim que elas nascem ou até os 4 anos, 11 meses e 29 dias de idade.

A vacina BCG protege contra as formas mais graves da doença, que são a tuberculose miliar e meníngea. Ela é oferecida gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em todas as unidades básicas de saúde e maternidades do país.

No caso de adolescentes e adultos, algumas recomendações ajudam a evitar a tuberculose, como evitar ambientes sem luz natural direta e que fiquem muito fechados e, assim que notar algum dos sintomas que listamos, procurar rapidamente auxílio médico para iniciar o tratamento rapidamente. Isso porque, com 15 dias de tratamento, o paciente para de transmitir a doença.

Porém, é importante ressaltar que o tratamento da tuberculose é longo, sendo preciso fazê-lo por, no mínimo, 6 meses – de acordo com a orientação médica.

Mesmo o paciente se sentindo bem antes desse prazo, a medicação deverá ser mantida, evitando possíveis complicações futuras. O tratamento da tuberculose também é ofertado pelo SUS.

Neste conteúdo, você aprendeu a importância do dia 24 de março e do combate à tuberculose – uma doença altamente contagiosa e com grande número de mortes em todo o planeta, inclusive no Brasil. 

Gostou dessas dicas? Ajude seus amigos: compartilhe nosso post nas suas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *